Quando a blindagem patrimonial é indicada?

, Estratégico


A blindagem patrimonial é um procedimento legal e estimulado por lei, porém, se feita de forma desavisada pode se desvirtuar e acabar gerando um resultado totalmente diverso como por exemplo: negócio simulado, fraude a credor, fraude a execução, evasão de divisas ou apropriação indébita. Alguns exemplos de tentativas grosseiras de blindagens patrimoniais são: doações de bens para parentes como filhos, netos, irmãos, amigos entre outros. Há uma ilusão ingênua de que se simplesmente os bens forem transferidos de um titular a outro o empresário se esquivará da necessidade de pagar os seus credores (e isso não é verdade).

Abrir empresas em nome de laranjas, causar falências artificiais e sonegar tributos a fim de permanecer no SIMPLES NACIONAL também são formas de prorrogar um problema que mais tarde virá a tona. Blindagem patrimonial não é nada disso. Blindagem patrimonial protege, funciona, administra e gere legalmente passivos de empresários que correm mais ou menos riscos de acordo com o momento em que se encontram a nível corporativo, e, por isso apenas especialistas no assunto conseguem manejar a gestão e elaboração do seu planejamento societário e realizar este trabalho.

Deixe uma resposta